20070527

Contemplação

As aventuras de um casal no regresso de levar o filho ao aeroporto:

Dez e meia da manhã.
Primeira paragem: Serra dos Candeeiros.

Sair do carro e passear de mãos dadas…
Depois de alguns passos percorridos, um barulhinho nos penhascos.

Detive o olhar e…

Soltei um grito lancinante!

Uma… comprida… enorme… castanha… medonha…

Ui!...
Nem quero lembrar!

Quem comigo convive sabe bem o pavor imenso que tenho por cobras (apesar de saber que até estas são criaturas de Deus).

É claro que, depois de tamanho susto…
Já não conto mais nada…

Esta não esqueço tão depressa!

“Faz tudo como se alguém te contemplasse.”
(Epicuro)

20070524

Impele a tua própria canoa

Não deixes cair teus olhos,
Não te deixes enganar,
Olha de frente os escolhos,
Olha podes encalhar.

É urgente estar atento,
Ver pra onde corre a maré,
Ver pra onde sopra o vento,
Não vás tu perder o pé.

Jesus é quem te diz, oh oh,
Impele a tua própria canoa.
Se queres mesmo ser feliz,
Não te deixes ir à toa,
Impele a tua própria canoa,
Impele a tua própria canoa.


A vida não é deserto
Não queiras ficar no cais
Jesus Cristo é rumo certo
Decide tu aonde vais

PIONEIROS, Playlist Música escutista

Acordes

20070519

GRITO


( O Grito, de Edward Munch)

Em "O Grito ", Munch exprime com veemência o desespero emocional que o assola, o medo intolerável de perder a razão.


Concedei-me, Senhor:
- Serenidade para aceitar as coisas que não posso modificar;
- Coragem para modificar as que posso;
- Sabedoria para distinguir umas das outras.

20070514

Quanto vale a vida?

“Depois de uma aula sobre o sentido da vida humana, a aluna aproxima-se do professor e pergunta-lhe:
- Professor, quanto vale a vida humana?
O professor ficou pensativo. Naquele momento passaram-lhe pela mente as questões clássicas (Donde venho? O que faço? Para onde vou? A vida humana acaba nesta terra? Existe o transcendente? Quem dá sentido à vida?). Após alguns momentos, retirou o anel que tinha no dedo, com uma pérola, entregou-o à aluna e disse-lhe:
- Vai perguntar às pessoas quanto vale o anel. Mas não o vendas. Depois de saberes as respostas, vem ter comigo.
A aluna encontrou uma senhora a vender cerejas e perguntou-lhe:
- Quanto me dá por este anel?
- Dou-te 10 quilos de cerejas, respondeu a senhora.
A seguir encontrou um senhor que vendia uvas:
- Quanto me dá por este anel?
- Dou-te 100 quilos de uvas.
Mais adiante, encontrou uma ourivesaria. Entrou e perguntou:
- Quanto me dá por este anel?
- Fico com ele por 10.000 euros.
Entrou noutra ourivesaria. O ourives, ao examinar o anel, olhando por cima dos óculos, com uma expressão enigmática, disse à aluna:
- Este anel vale mesmo muito. Pode ter um valor incalculável.
Depois, a aluna foi ter com o professor e entregou-lhe o anel. Este interpelou a aluna:
- Entendeste agora quanto vale a vida humana?
- Não. Respondeu a aluna.”

[In: O desafio de Viver, S. N. E. C. (9.º ano)]

E tu entendeste?
Quanto vale, para ti, a vida humana?
Queres imaginar como termina a história?...
Qual será a resposta que o professor vai dar à aluna?


*********************



*********************
Adenda em 19/05/2007

A resposta do professor:

"- Pois é, disse o professor. Para uns, a vida humana vale 10 quilos de cerejas, para outros 100 quilos de uvas, para outros 10.000 euros.
Mas o valor da vida humana é incalculável. Não há dinheiro que pague o valor da vida humana. É que a vida humana não é mercadoria, não é material negociável, mas é um dom de Deus dado à própria pessoa. E nenhum dom se negoceia, mas respeita-se, por ser dom, pela ligação à pessoa que no-lo deu e pela marca da sua dignidade."

20070513

Mostrai-me, Senhor, o caminho da vida

(Este é o Salmo da minha vida)

O Senhor é a minha herança.

Defendei-me Senhor: Vós sois o meu refúgio.
Digo ao Senhor: Vós sois o meu Deus.
Senhor, porção da minha herança e do meu cálice,
Está nas vossas mãos o meu destino.

Bendigo o Senhor por me ter aconselhado,
Até de noite me inspira interiormente.
O Senhor está sempre na minha presença,
Com Ele a meu lado não vacilarei.

Por isso o meu coração se alegra e a minha alma exulta
E até o meu corpo descansa tranquilo.
Vós não abandonareis a minha alma na mansão dos mortos,
Nem deixareis o vosso fiel conhecer a corrupção.

Dar-me-eis a conhecer os caminhos da vida,
Alegria plena na vossa presença,
Delicias eternas à vossa direita.

[Salmo 15 (16)]

20070509

Para quê viver?

É nisto que ando a reflectir:
Para que serve viver?

Alguém me diz?


Geme o restolho, triste e solitário
a embalar a noite escura e fria
e a perder-se no olhar da ventania
que canta ao tom do velho campanário

Geme o restolho, preso de saudade
esquecido, enlouquecido, dominado
escondido entre as sombras do montado
sem forças e sem cor e sem vontade

Geme o restolho, a transpirar de chuva
nos campos que a ceifeira mutilou
dormindo em velhos sonhos que sonhou
na alma a mágoa enorme, intensa, aguda

Mas é preciso morrer e nascer de novo
semear no pó e voltar a colher
há que ser trigo, depois ser restolho
há que penar para aprender a viver

e a vida não é existir sem mais nada
a vida não é dia sim, dia não
é feita em cada entrega alucinada
pra receber daquilo que aumenta o coração

(Mafalda Veiga - Restolho)



20070506

Toma a tua Cruz

Lema do “Fátima Jovem 2007”:
“Renuncia a ti mesmo, toma a tua cruz”
A canção:

Toma a tua Cruz e segue-Me
Vive sem medo de te dares
Toma a tua cruz e segue-Me
Já que tens tanto p’ra dar

Cristo que te chama nunca te deixa só
Está contigo antes que chegues a pensar
Mesmo que duvides, não duvides de ti
É na tua cruz que Ele está

Se Cristo te chama, Ele sabe porquê
Pois sabe o que fez e o que criou em ti
Pára para veres tudo aquilo que és
É no teu amor que Ele está

(letra e musica: JPVaz)
"Renuncia a ti mesmo, toma a tua cruz e segue-me."= É difícil, sim, mas é possível.=
“Estamos cheios de experimentar soluções falhadas...”
“Não devemos temer de mudar hábitos velhos e comodistas, de renunciar a tudo o que é sinal de morte ainda que esteja na moda...”
(da homilia do Fátima Jovem – 06/05/2007)
(Em Fátima rezei por ti… por ti…e por ti…
por vós e por nós…)



20070504

Não adores...



Não adores nunca ninguém mais que a Deus. (dó sol dó)
Não adores nunca ninguém mais que a Deus. (dó fá sol )
Não adores nunca ninguém mais, (lá- sol)
Não adores nunca ninguém mais, (mi- lá-)
Não adores nunca ninguém mais que a Deus. (dó sol dó)

Não escutes nunca ninguém mais que a Deus...

Não contemples nunca ninguém mais que a Deus...

Porque só Ele nos pode saciar.
Porque só Ele nos pode saciar.
Não adores nunca ninguém mais,
Não escutes nunca ninguém mais,
Não contemples nunca ninguém mais que a Deus.

(Autor desconhecido, CT 770)

Canção do nosso G. J.

20070502

Ave Maria

Ave Maria!
Virgem do Céu, Santa de amor
Tem vosso olhar toda a magia
Da luz que brilha no olhar do Senhor!
Venha a nós a graça que esplende de vós!
Vinde a nós vosso amor!

Dai paz, amor, felicidade
Aqui na terra onde andamos ao léu!
Fazei triunfar no mundo a verdade!
Ó Vós, que sois a rainha do céu!
Ave Maria!

(Avé Maria - Franz Schubert) (letra em português de autor desconhecido)

Avé Maria Schubert - Partitura


(Margaret Windler soprano)



Podes partilhar também aqui as tuas palavras