20080730

Feliz caminhar para o Senhor

Caminhando pela vida vou cantando
Vou rezando ao meu Deus
E a gente que encontro em meu caminho
Me ensina a ser feliz

Feliz caminhar para o Senhor,
para o Senhor

Sempre a caminhar com muita fé,
com muita fé

Feliz caminhar para o Senhor,
para o Senhor

E no fim, o amor

Caminhando pela vida vou cantado
Vou tentando ser melhor
E aos outros que caminham a meu lado
Vou levando o Teu amor.

20080720

"Alegrai-vos sempre no Senhor"

“Um cristão triste é um triste cristão”
e dá um mau testemunho de uma Igreja que exorta à alegria, e não à tristeza como muitas vezes se ouve dizer por aí.

S. Paulo, na 1.ª Carta aos Tessalonicenses (5, 16) diz:
“Andai sempre alegres”.

Mas será possível a alegria, num mundo tão cheio de problemas?
É que é relativamente fácil alegrarmo-nos quando tudo está bem, quando não há problemas na vida.
O conceito de alegria que vigora na nossa sociedade é de carácter materialista. Mas essa não é a verdadeira alegria.
A verdadeira alegria reside na certeza de que, apesar de todos os infortúnios, somos amados e o nosso amado vive.

Se amamos e somos amados que alegria maior haverá? Mesmo que se esteja longe um do outro, existe a esperança do reencontro, e isso é o que mais importa.

Ora, a alegria do cristão resulta da consciência de que Cristo habita no seu coração, é o seu amado. Deus faz, de um coração que tem amor, a sua morada, e esse coração vive, por isso, na alegria. Portanto, não faz sentido que um cristão não seja alegre, independentemente de quaisquer adversidades.

Uma pessoa que ama e é amada, é alegre. E uma pessoa alegre procura contagiar os outros com a sua alegria, e isso é amor. Torna-se então num ciclo vicioso, amor traz alegria e alegria traz amor. É preciso não quebrar o ciclo.
Há, pois, que amar-nos uns aos outros como Cristo nos amou e permanecer sempre no Seu amor para que a alegria seja completa.
(Cf. Jo 15, 9 – 12)

"Alegrai-vos sempre no Senhor, repito, alegrai-vos." (Fil. 4, 4)

"A alegria é o gigantesco segredo do cristão."
(G. K. Chesterton)

Estou alegre

– Estou alegre...
– Porque estás alegre?
– Estou alegre...
– Diz-me porquê!
– Estou alegre...
– Porque estás alegre?
– Isso querias tu saber...

– Vou contar-te!
– Vais contar-me?!
– A razão de eu estar alegre assim:
Cristo um dia me encontrou
Seu amor me transformou
E por isso alegre estou.
(ouvir)

20080713

Onde cai a semente?

Naquele dia, Jesus saiu de casa, e foi sentar-se nas margens do mar da Galiléia. Numerosas multidões se reuniram em volta dele. Por isso, Jesus entrou numa barca e sentou-se, enquanto a multidão ficava de pé na praia. E Jesus disse muita coisa em parábolas: «O semeador saiu para semear. Enquanto semeava, algumas sementes caíram à beira do caminho, e os passarinhos foram e comeram-nas. Outras sementes caíram em terreno pedregoso, onde não havia muita terra. As sementes logo brotaram, porque a terra não era profunda. Porém, o sol saiu, queimou as plantas, e elas secaram, porque não tinham raiz. Outras sementes caíram no meio dos espinhos, e os espinhos cresceram e sufocaram as plantas. Outras sementes, porém, caíram em terra boa, e renderam cem, sessenta e trinta frutos por um. Quem tem ouvidos, ouça!»

Os discípulos aproximaram-se, e perguntaram a Jesus: «Por que usas parábolas para falar com eles?» Jesus respondeu: «Porque a vós é dado conhecer os mistérios do Reino do Céu, mas a eles não. Pois, a quem tem, será dado ainda mais, será dado em abundância; mas daquele que não tem, será tirado até o pouco que tem. É por isso que eu uso parábolas para falar com eles: assim eles olham e não vêem, ouvem e não escutam nem compreendem. Desse modo se cumpre para eles a profecia de Isaías: ‘Ouvindo ouvireis, mas sem compreender; olhando olhareis, mas sem ver. Porque o coração desse povo se tornou insensível. Endureceram os seus ouvidos e fecharam os seus olhos, para não ver com os olhos, e não ouvir com os ouvidos, não compreender com o coração e não se converter. Assim eles não podem ser curados’. Vós, porém, sois felizes, porque vossos olhos vêem e vossos ouvidos ouvem. Em verdade vos digo: muitos profetas e justos desejaram ver o que vós estais vendo, e não puderam ver; desejaram ouvir o que vós estais ouvindo, e não puderam ouvir.»

«Ouçam, portanto, o que a parábola do semeador quer dizer: Todo aquele que ouve a Palavra do Reino e não a compreende, é como a semente que caiu à beira do caminho: vem o Maligno e rouba o que foi semeado no coração dele. A semente que caiu em terreno pedregoso é aquele que ouve a Palavra, e logo a recebe com alegria. Mas não tem raiz em si mesmo, é inconstante: quando chega uma tribulação ou perseguição por causa da Palavra, ele desiste logo. A semente que caiu no meio dos espinhos é aquele que ouve a Palavra, mas a preocupação do mundo e a ilusão da riqueza sufocam a Palavra, e ela fica sem dar fruto. A semente que caiu em terra boa é aquele que ouve a Palavra e a compreende. Esse com certeza produz fruto. Um dá cem, outro sessenta e outro trinta por um.» (Mt 13,1-23)


"Quem tem ouvidos, ouça"


20080706

Aqui me encontro

Aqui me encontro
Despido de mim mesmo
Tal qual o Homem
Que busca a felicidade
Aqui me encontro
No porto da verdade
Sentindo o mundo
Que perde a felicidade

Eu quero ver o sol a despontar
Ter o sorriso da criança na inocência
E viver a vida e o ideal
Que me conduz de novo à infância


Já não procuro
O caminho inseguro
Tal qual o Homem
Que busca a dignidade
Já encontrei
A verdade de viver
Este sentido de lutar
Esta vontade de ser


ouvir esta canção

Podes partilhar também aqui as tuas palavras